Pesquisar este blog

sábado, 14 de dezembro de 2019

Filhos obedientes e filhos de desobediência

Por Femi Aribisala

Como você pode saber se você é um filho obediente de Deus? Se você é, então você é. Se você precisa ser, não é. Se você precisa obedecer às regras para ser obediente, não é. “A lei não é feita para uma pessoa justa, mas para os sem lei e insubordinados.” (1 Timóteo 1: 9)



(Deus) fez (Jesus) que não sabia que pecado era pecado por nós, para que pudéssemos tornar a justiça de Deus nele. ”(2 Coríntios 5:21). Se você é uma criança obediente, reconheça o novo você. Identifique-se com ele.
Os braços de Deus não são muito curtos para serem entregues neste período perigoso 
Como uma garota pode dizer se ela é uma mulher? Se ela tem que provar que é mulher, o diabo está trabalhando. Por exemplo, o diabo diz que ela pode usar um vestido muito curto que mostra suas curvas. Quando ela andar pela rua e as cabeças estiverem virando ou receber chamadas de gatos de homens trabalhando no canteiro de obras, ela saberá que é uma mulher?
Ou ele diz a ela que se ela conseguir seduzir seu chefe, isso deve realmente dizer que ela é uma mulher. Mas, ainda mais conclusivamente, ele diz que se ela engravidar e tiver um bebê, todo mundo certamente saberá até então que ela é realmente uma mulher.
Esse tipo de pensamento não é projetado apenas para destruir naufrágios, mas também para destruir almas: “Então o diabo levou (Jesus) à cidade santa, colocou-o no pináculo do templo e disse-lhe: 'Se você é o Filho de Deus, jogue-se para baixo. Pois está escrito: 'Ele dará a seus anjos a responsabilidade sobre você' e 'nas mãos deles o sustentarão, para que não tropece com uma pedra'. ”(Mateus 4: 5-6).
Mas se você tiver que pular do pináculo do templo para provar que é filho de Deus, tudo o que acontecerá é que você se tornará um filho morto de Deus.




Luta de fé

A igreja moderna identificou um inimigo e praticamente ignorou o outro, ainda mais potente, um. Paulo diz: “Não lutamos contra carne e sangue, mas contra principados, contra poderes, contra os governantes das trevas desta época, contra as hostes espirituais da iniquidade nos lugares celestiais.” (Efésios 6:12).
Portanto, vestimos toda a armadura de Deus. Colocamos o cinto da verdade, o peitoral da justiça, os sapatos do evangelismo, o escudo da fé, o capacete da salvação, a espada do Espírito (que é a palavra de Deus), e observamos e oramos com todos os modos. de orações.
Mas lutar contra o diabo é apenas metade da batalha. Há uma batalha ainda mais difícil e mais feroz. Essa é a batalha do Armagedom. Essa batalha não é contra um inimigo externo. É uma batalha contra nossos próprios corpos. É uma batalha contra a carne; e nessa batalha, o inimigo "está em mim".

Mais uma vez, Paulo identifica o dilema inerente a isso:
“Eu sei que em mim (isto é, na minha carne) nada de bom habita; pois a vontade está presente comigo, mas não sei como executar o que é bom. Pelo bem que desejo fazer, não faço; mas o mal que não praticarei, que pratico. Agora, se eu faço o que não devo fazer, não sou mais eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim. Acho então uma lei que o mal está presente comigo, aquele que deseja fazer o bem. Pois me deleito na lei de Deus, segundo o homem interior. Mas vejo outra lei em meus membros, guerreando contra a lei de minha mente e me trazendo em cativeiro à lei do pecado que está em meus membros. (Romanos 7: 18-23).



Vinho novo: garrafas velhas

O homem redimido é sujeito à vaidade. Ele é um homem novo em um corpo antigo. Jesus diz: “Ninguém coloca um pedaço de pano limpo em uma roupa velha; pois o remendo se afasta da roupa e a lágrima é agravada. Nem colocam vinho novo em odres velhos, ou então os odres se quebram, o vinho é derramado e os odres são arruinados. Mas eles põem vinho novo em odres novos, e ambos são preservados. ”(Mateus 9: 16-17).
Então, por que Deus colocou a nova criação em um corpo antigo? Visto que os remidos pertencem a outro reino, por que ainda estamos vivendo neste mundo? Paulo diz: “Se alguém está em Cristo, ele é uma nova criação; coisas velhas passaram; eis que todas as coisas se tornaram novas. ”(2 Coríntios 5:17).
Se todas as coisas se tornaram novas, por que ainda estou neste velho corpo?
Paulo responde à sua própria pergunta: “Pois a expectativa fervorosa da criação aguarda ansiosamente a revelação dos filhos de Deus. Pois a criação foi sujeita à futilidade, não por vontade própria, mas por causa daquele que a submeteu na esperança; porque a própria criação também será libertada do cativeiro da corrupção na gloriosa liberdade dos filhos de Deus. ”(Romanos 8: 19-21).




Vida em jejum

Essa é a razão pela qual jejuamos. Se não vivermos uma vida em jejum, não podemos mortificar as ações do corpo. Se não vivermos uma vida de jejum, andaremos de acordo com a carne. Se não vivermos uma vida em jejum, teremos uma mente carnal.
“A mente carnal é inimizade contra Deus; pois não está sujeito à lei de Deus, nem de fato pode estar. Assim, os que estão na carne não podem agradar a Deus. ”(Romanos 8: 7-8). “Se você viver segundo a carne, morrerá; mas se pelo Espírito você matar os atos do corpo, viverá. ”(Romanos 8:13).
Portanto, cabe a nós matar os atos do corpo. O corpo deve ser visto como inimigo e não como amigo. A partir de hoje, reconheça isso: seu corpo é seu inimigo. Não tome nenhuma bobagem disso. Trate-o com muita severidade. Se ele pedir um refrigerante, diga a ele: “Não!” Se ele pedir lanches, não o obrigue. Se lhe pedir sexo ilícito, negue. Lembre-se do seguinte: “Somos devedores - não da carne, para viver segundo a carne.” (Romanos 8:12).

Deus é espírito e ele despreza a carne e tudo o que é carne. Ele nem resgatou o pecado na carne. Ele condenou o pecado na carne. Como Deus odeia a carne, você pode ter certeza de que ele odeia os desejos da carne e da mente.

“E você ele fez vivo, que estava morto em ofensas e pecados, nos quais você andou de acordo com o curso deste mundo, de acordo com o príncipe do poder do ar, o espírito que agora trabalha nos filhos da desobediência, entre os quais também todos nós uma vez nos conduzimos às concupiscências de nossa carne, cumprindo os desejos da carne e da mente, e éramos por natureza filhos da ira, assim como os outros. (Efésios 2: 1-3).


Nenhum comentário:

Postar um comentário