Pesquisar neste blogue

Antigo Testamento, Novo Testamento: Dizendo a mesma coisa?

   Ouvi dizer que há um movimento - até mesmo alguns pregadores populares - de diminuir, se não completamente descarte, o Antigo Testamento do ensino comum da Bíblia. "Vamos esquecer o trato de Deus com os judeus e vamos nos concentrar apenas nas coisas boas, nas coisas de Jesus", eles parecem estar dizendo. Que estado triste isso seria!

   Isso me veio à mente hoje de manhã enquanto eu estava lendo as Escrituras. Eu nunca tinha notado isso antes, mas passagens fundamentais do Antigo Testamento e do Novo Testamento - Gênesis: - e João: - - dizem praticamente a mesma coisa.

       Para fins de comparação, vejamos as duas passagens juntas:

   “No princípio, Deus criou os céus e a terra. & #; & #; & #; Agora a terra estava sem forma e vazia, as trevas estavam sobre a superfície das profundezas e o Espírito de Deus pairava sobre as ondas. E Deus disse: 'Haja luz', e houve luz. Deus viu que a luz era boa e separou a luz das trevas. Deus chamou a luz de 'dia' e as trevas ele chamou de 'noite'. E foi a tarde e a manhã - o primeiro dia ”Gênesis: -

   “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava com Deus no começo. Através dele todas as coisas foram feitas; sem ele nada foi feito que foi feito. Nele estava a vida, e essa vida era a luz dos homens. A luz brilha nas trevas, mas as trevas não a entenderam ”João: -.

   É difícil perder muitos paralelos. As três primeiras palavras de ambas as passagens, é claro, são “No começo”. Mas então elas introduzem os primeiros momentos da Criação, e em João: descobrimos que o orquestrador de tudo isso era “a Palavra” - que João: depois explica: “O Verbo se fez carne e habitou entre nós”. Era Jesus, quando Deus criou um maravilhoso “algo” do nada, e quando o Senhor assumiu a carne humana - veio trazer luz e vida - para resgatar a humanidade das trevas e da morte predominantes.

   Anos atrás, um ministério fundado pelo Dr. Bruce Wilkinson, chamado Walk Thru the Bible, fez sua missão de ensinar a Bíblia e mostrar como Jesus é apresentado em cada um dos livros da Bíblia. Mais tarde, Wilkinson foi o autor de um livro, Talk Thru the Bible, para ajudar os leitores a captar esse entendimento. Mesmo nos livros menos conhecidos do Antigo Testamento, podemos encontrar Jesus lá.

   Então, isso me intriga - e me deixa perplexo - quando ouço falar daqueles que tentam deixar de lado o Antigo Testamento como se o Deus que ele retrata não fosse mais o Deus que procuramos conhecer, adorar e servir hoje. Como Hebreus: nos assegura: “Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre.” Ele não mudou ao longo do vasto espaço de tempo desde que este mundo - e o universo - foram criados. Por que desconsideramos como Ele é representado no Antigo Testamento, apenas porque sua ênfase parece estar na lei, em nossa necessidade de ser obediente e na justiça de Deus para aqueles que insistem em desobediência e rebelião?

   Recentemente, tenho trabalhado nos “profetas principais” - Isaías, Jeremias, Daniel e Ezequiel. E tenho que admitir, às vezes é difícil percorrer os capítulos cheios de melancolia e desgraça. É mais divertido ler os ensinamentos de Jesus sobre amor, graça e perdão. Mas, como Gênesis e João se comunicam claramente, o Deus do Antigo Testamento e o Deus do Novo Testamento são o mesmo. Ele não mudou; Ele não tem uma personalidade dividida.

   Adoramos e servimos a um Deus de amor, graça e misericórdia. Mas esse mesmo Deus também é de justiça e julgamento, odiando o pecado tão forte e perfeitamente quanto Ele ama Seus filhos. Não é de múltipla escolha. Não escolhemos quais características ou atributos de Deus queremos e ignoramos o resto. 

   O mesmo Deus que disse: "Mostrarei minha glória entre as nações, e todas as nações verão o castigo que infligir e a mão que eu coloco sobre elas" Ezequiel: é o mesmo Deus encarnado que disse na cruz: "Pai perdoa-os, porque eles não sabem o que estão fazendo ”Lucas:.

   Isso é fácil para nós compreendermos? Talvez seja para você, mas não é para mim. No entanto, está bem ali, em preto e branco e vermelho, se você tiver uma dessas Bíblias. Se quisermos acreditar nas Escrituras, devemos acreditar em TODAS, não apenas nas partes que nos fazem sentir confortáveis ​​e sem desafios.

   Como Timóteo: instrui: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, repreender, corrigir e treinar em justiça.” Se precisamos de algum lembrete sobre por que precisamos repreender, corrigir e treinar em justiça, tudo o que precisamos fazer é recorra ao Antigo Testamento e leia sobre o quão obstinado e rebelde era o povo escolhido de Deus, os israelitas. E, se formos honestos, admitiremos que aqueles de nós que foram enxertados na árvore dos romanos de Israel: não são muito diferentes deles.